ACORDO ORTOGRÁFICO

O autor dos textos deste jornal declara que NÃO aderiu ao Acordo Ortográfico e, por isso, continua a adoptar o anterior modo de escrever.

domingo, 7 de Outubro de 2012

O PROBLEMA É O DIA SEGUINTE OU SABER O QUE DELE FAZER?

Esta curiosa notícia não podia deixar de me suscitar uma reflexão profunda: “O Congresso das Alternativas juntou duas mil pessoas, em Lisboa. A esquerda uniu-se para mudar o Governo, o País e a História. Dizem que têm a força e a vontade, o que lhes falta mesmo é uma agenda política”.
Insistem os políticos em manter uma estúpida divisão na Sociedade que necessita de um projecto comum para ultrapassar este “Cabo da Tormentas” que nunca será ultrapassado na luta de uns contra outros, mas com a colaboração de todos.
Diz a notícia que “discutiram propostas sobre Economia, Finanças, Cultura, Europa ou o Mundo. Durante dez horas traçaram o destino do País.”
Não sei do que falaram do mundo, mas, decerto, se esqueceram do mais importante, do estado em que se encontra, do Ambiente que as políticas degradaram, dos recursos que exauriram, da Biodiversidade que dizimaram e de tantas outras coisas que, por certo, se não resolvem nem, tampouco, se abordam numa reunião política, nem que dure um ano inteiro. E a razão é simples, a Política sem Conhecimento NÃO É NADA! É preciso conhecer bem o que há para o poder gerir, é necessário conhecer bem os problemas para os poder resolver!
Em conclusão, NÃO SERÃO OS POLÍTICOS QUEM RESOLVERÁ SEJA O QUE FOR, porque não conhecem aquilo de que dispõem para o fazer, desconhecem os limites até onde podem ir e, finalmente, pensam que com uma simples agenda política poderão resolver qualquer coisa quando a mudança do mundo é tarefa longa e árdua para quem saiba, para quem estude a fundo as questões que os políticos apenas tratam pela rama.
Acho  até graça que alguém “quisesse que daquele grupo de homens e mulheres de esquerda surgisse um partido. A consequência lógica deste Congresso seria a criação de uma associação política. Senão, não fizemos mais do que uma conversa sobre o sexo dos anjos".  Como foi...
Esta seria a forma de, derrubado o governo, este não cair na rua porque cairia, direitinho, num colo acabado de aquecer! Como se pode ser tão ingénuo? Ou não foi apenas ingenuidade o que, como é próprio da política, ali esteve?
Acordem senhores, O MUNDO É OUTRO onde as coisas já não podem ser pensadas da mesma maneira, onde a política se não pode fazer do mesmo jeito, porque há novas questões a resolver, novas e maiores dificuldades a ultrapassar, as quais se não encontram identificadas em qualquer manual económico, financeiro ou político que, por isso, não têm as soluções necessárias para mudar o nosso suicida modo de viver!
Reunam-se os HOMENS SÁBIOS DESTE PÁIS e do mundo, sem políticos ambiciosos de poder, para ensinarem aos governos os limites entre os quais terão de se mover e as metas que ninca vão conseguir alcançar. Acabem com os preconceitos de uma esquerda que apenas sabe viver com os meios que ao capitalismo reprovam e dentro dos princípios por ele definidos, mas que a realidade tornou impossíveis, deixando sem meios os grandes projectos que arquitecta . Tomem consciência de que não será com medidas de ocasião que, embora permitam conquistar o poder, não resolvem problemas que apenas têm solução a longo prazo.
Quando forem colocados em causa os princípios desta política que uns senhores dizem querer organizar numa agenda e, em vez deles, for mostrada a necessidade de percorrer outras vias e, até, de aceitar outros destinos, começarei a ter alguma esperança de que o Homem seja capaz de vencer a estupidez que o cega ao ponto de não ver o abismo para que caminha!
OS PRINCÍPIOS JÁ EXISTEM, MAS OS POLÍTICOS DESCONHECEM-NOS.


Sem comentários:

Enviar um comentário